Login

TST homologa resultado do primeiro concurso unificado para Magistratura do Trabalho

Coordenadora e alunos de curso que aprovou quase 60% dos candidatos dão dicas para interessados em ingressar na carreira

O Plenário do Superior Tribunal do Trabalho (TST) homologou nessa terça-feira, 18 de dezembro, o resultado final do Primeiro Concurso Público Nacional Unificado para o ingresso na Carreira da Magistratura do Trabalho. Ao final do certame, foram aprovados 229 candidatos, sendo 223 pela lista geral. Do total, houve ingresso de três candidatos com deficiência e de 18 autodeclarados negros. Os números se sobrepõem já que alguns aprovados nas vagas de reserva também se habilitaram na lista geral.

Dos 229 aprovados, 135 estudaram no curso online Preparo Jurídico, ou seja, quase 60% dos selecionados. O Preparo Jurídico disponibiliza aulas e material didático em seu site (https://preparojuridico.com).  Para Roberta Brum, coordenadora do Preparo Jurídico, é fundamental para conquistar uma vaga nesse tipo de concurso que o aluno inicie os estudos com bastante antecedência. “Trata-se de um certame difícil e longo, com duração de quase um ano. A partir do momento em que sai o edital até o início das provas, o candidato dispõe normalmente de 45 dias, período insuficiente para se qualificar com tanto conteúdo. Já prevendo que periodicamente ocorrem esses concursos, o ideal é que quando saia o edital o  interessado já esteja preparado para a disputa”, ressalta Roberta.  

Leandro Ganem, um dos selecionados e aluno do Preparo Jurídico, dá uma dica sobre seu método de estudo em relação a um dos pontos mais importantes do concurso, a elaboração de sentenças. “Fiz o curso de sentença para iniciantes, além de contratar pacotes avulsos de correção. Para esta etapa não tem outra saída a não ser o treinamento. A elaboração da sentença te desafia no controle emocional, na capacidade de síntese sem perda de conteúdo e na habilidade de conseguir manter atenção difusa, de modo a, em um curto período, decidir com sensatez e embasamento jurídico inúmeros incidentes, além do mérito da causa”, explica Leandro.

Outra aprovada, Aline Mandarino lembra que iniciou os estudos para a magistratura do trabalho em 2014, quando se inscreveu nos primeiros certames. “Nessa fase inicial, encontrei muita dificuldade para me organizar nos estudos pois não gostava de carregar o material. Isso fazia minhas notas serem inconstantes. A partir do apoio do Preparo Jurídico, em 2015, me adaptei a ler a legislação no tablete, ao invés de carregar aqueles trambolhos. Os exercícios de fixação e de revisão  também foram essenciais para que eu prestasse mais atenção aos detalhes e não caísse nas pegadinhas”, relata Aline.

O Concurso Nacional para Magistratura do Trabalho teve cinco etapas e reuniu inicialmente 13.604 candidatos, uma média de quase 60 concorrentes por vaga. Na primeira etapa, aconteceu a prova objetiva. A segunda etapa contou com prova discursiva e de sentença. Na terceira, houve o exame de sanidade física e mental, sindicância da vida pregressa e investigação social, além da avaliação dos candidatos que concorreram às vagas reservadas. A quarta etapa foi constituída de uma prova oral. Na quinta, houve a prova de títulos, apenas de caráter classificatório. A expectativa é que todos os candidatos sejam convocados, de acordo com a conveniência e disponibilidade orçamentária da Justiça do Trabalho.

Até este certame, os concursos para juiz do trabalho eram realizados em cada estado pelo respectivo tribunal, o que forçava os candidatos a viajarem pelo país para fazerem as provas. Existem 24 Tribunais Regionais do Trabalho. Ocorria uma média de cinco a seis concursos por ano. A unificação veio em 2016, com as provas passando a ser organizadas pelo TST. Em abril de 2018, caiu a exigência de unificação, que passou a ser facultativa. Os tribunais regionais podem voltar a fazer seus próprios concursos.

Serviço

Curso Preparo Jurídico

Site: https://preparojuridico.com

E-mail: contato@preparojuridico.com.br

Instagram: @ Preparo_juridico

Facebook: Preparo Jurídico

22/12/2018
PREPARO JURÍDICO 2012-2019
CNPJ 17.084.865/0001-86
TODOS OS DIREITOS RESERVADOS.